Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. OK Ler mais

Quinta-Feira, 13 Agosto 2020, 09:33

  Login:     Password:       

   Divulgação e Notícias





IR AO ENCONTRO DAS NECESSIDADES SOCIAIS DAS POPULAÇÕES

Localizado no coração da Vila de São Sebastião, na Rua da Praça, n.º 126, está o Centro Comunitário da Vila de São Sebastião que tem por missão ir ao encontro das necessidades sociais das populações.
Esta instituição particular de solidariedade social (IPSS) está, desde Julho de 2011, a funcionar em modernas e equipadas infra-estruturas após uma profunda reabilitação do imóvel em que desenvolve a sua actividade.
Uma intervenção que, para quem observa do exterior, poderá passar despercebida, uma vez que a fachada do casario manteve a traça arquitectónica original, mas o seu interior resulta de uma completamente transformação para melhor cumprir os propósitos desta instituição.
A obra que resultou de um empreendimento de cerca de 650 mil euros e no qual participaram a Junta de Freguesia da Vila de São Sebastião, Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Governo Regional e fundos comunitários.
Trata-se de um projecto que contou igualmente com um investimento co-financiado pelo PRORURAL, apoiado por via da GRATER, no valor global de cerca de 60 mil euros, para equipar o Centro Comunitário da Vila de São Sebastião.
 
Apoio, formação
E animação
 
O responsável pela instituição criada a 28 de Maio de 2009, José Paulo Neves (presidente da direcção), juntamente com outros elementos dos órgãos sociais, nomeadamente Filomena Neves (secretária) e Carla Neves (tesoureira) e ainda com a técnica administrativa Alexandra Grilo, explicam à revista “Olhar O Mundo Rural” como, entre as solicitações e as respostas do Centro, se reorientam os objectivos do Centro Comunitário.
Isto porque, refere o elenco directivo, “o Centro Comunitário é relativamente recente e as pessoas ainda não sabem o que é aqui desenvolvido”, contudo, “gostaríamos de nos distinguir na área social, de apoio, de animação, e igualmente na formação”.
Os utentes do Centro Comunitário da Vila de São Sebastião tanto são as 32 crianças do atelier de tempos livres “Os Moranguinhos”, aberto todos os dias da semana, como os 10 a 15 utilizadores diários da sala multimédia, ou os frequentadores de cursos de formação, mas sobretudo os idosos que enchem a sala polivalente da entrada do Centro, transformando-a em ponto de encontro, em sua sala de estar para jogos e recreação.
 
Envolver e Angariar sócios
 
“Pretendemos ir ao encontro das necessidades das populações”, refere a direcção. Nesse sentido, acresce, a aposta vai para a formação “pessoal, social e profissional”. Isto porque, reconhece: “existe uma baixa escolarização nesta comunidade que é marcadamente rural”.
Para 2013 é intenção do Centro Comunitário da Vila de São Sebastião abrir cursos do programa REACTIVAR, ou seja, formação para adultos, seja para elevação de qualificações ou aferição de dupla certificação, escolar e/ou profissional.
Paralelamente, é intenção da instituição dinamizar cursos na área da informática, das novas tecnologias, mas igualmente nas artes decorativas, instrumentos musicais, teatro, ginástica geriátrica, dança, expressão corporal, etc.
Estas são algumas das actividades que a colectividade pretende desenvolver em estreita colaboração e interajuda com a comunidade. Por isso, é intenção do Centro proceder a uma angariação de associados para um maior envolvimento e mobilização no projecto.
Nesse sentido, uma das fórmulas de sucesso que o Centro Comunitário encontrou está na organização de actividades de carácter cultural e lúdico em colaboração com as populações, como foi o caso da “Semana do Idoso” que decorreu de 3 a 11 de Novembro último com um variado programa de intercâmbio cultural e intergeracional.
Durante a “Semana do Idoso”, e em articulação com a Junta de freguesia, Casa do Povo e Filarmónica Sebastianense, houve oferta de sopas, “Feira da avó”, exposição de trabalhos manuais, jogos tradicionais, música, torneio de ténis de mesa, gincanas, peça de teatro, lançamento do livro “Na Cozinha da Minha Avó”, palestra, e ainda um mercado hortícola que se instalou na Praça. Mercado este, cuja adesão por parte dos sebastianenses, já garantiu a sua continuidade com a realização a cada último Domingo de cada mês, uma feira ao ar livre.







ABRIR CRECHE EM
SÃO SEBASTIÃO


O Centro Comunitário da Vila de São Sebastião tem em carteira um projecto já com meta à vista. É o caso da abertura de uma creche na desactivada escola primária da vila, cedida à instituição pela autarquia, e para a qual já possuem inclusivamente um plano de requalificação.
Segundo a direcção da instituição, este é um investimento prioritário e que “já se justifica há vários anos”, não só como forma de dar resposta às solicitações, mas como mecanismo de “fixar os casais mais novos” na Vila, contrariando a tendência de desertificação rural e do envelhecimento populacional.
A creche, estima, deverá arrancar dentro dos próximos três anos e será estruturada em duas salas com capacidade para receber 30 crianças.
Mas o imóvel da antiga escola do plano dos centenários tem igualmente a possibilidade de ser aproveitado para a organização de eventos/aluguer de espaço para momentos festivos numa sala polivalente existente no piso superior, explicou
Outro desiderato vai para a dinamização da Biblioteca Padre Coelho de Sousa instalada no interior do Centro Comunitário da Vila de São Sebastião e composta por um espólio de mais de 8 mil livros doados pelo próprio, um ilustre terceirense natural da Vila de São Sebastião.

 


 



  Outras Fotos

Dolfine.com (C) 2020