Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. OK Ler mais

Quinta-Feira, 13 Agosto 2020, 09:44

  Login:     Password:       

   Divulgação e Notícias





GRATER promove projecto para Qualificar Turismo Activo

A GRATER, em parceria com a Adeliaçor, está a implementar um Projecto de cooperação interterritorial denominado “Qualificar o Turismo Activo (QTA)” que visa desenvolver o sector turístico em territórios rurais, contribuir para o desenvolvimento das várias regiões, através de uma actuação conjunta nas áreas do turismo activo, turismo cultural, turismo de natureza, artesanato, gastronomia e enoturismo.
O projecto, apresentado a 30 de Novembro em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, prevê um investimento de 91.945,38 euros, financiado a 90% pelo Eixo 4 do PRORURAL, com o objectivo de contribuir para o aumento da competitividade dos agentes turísticos locais e dos territórios associados ao projecto.
A constituição desta rede de cooperação no âmbito da qualificação do turismo activo, para além de valorizar os recursos endógenos dos territórios, contribuirá fortemente para o desenvolvimento sustentável local.
O Projecto de cooperação interterritorial Qualificar o Turismo Activo (QTA) possui os seguintes eixos estratégico: qualificação dos recursos humanos das empresas, elaboração de uma aplicação android/apple, execução de material de merchandising e de segurança, participação em feiras nacionais e internacionais e organização de um fim-de-semana dedicado às actividades de turismo activo, denominado, Azores Adventure Weekend.
 
QTA visa produtos
e serviços inovadores

 
A GRATER pretende, com este projecto, promover uma maior competitividade por parte dos destinos turísticos para o aparecimento de produtos turísticos inovadores e diferenciadores.
Assim, na conclusão deste projecto, a associação de desenvolvimento regional espera que haja uma qualificação das empresas de animação turística e desenvolvimento de competências gerais e específicas dos recursos humanos; uma adaptação/criação de estruturas e equipamento necessários para a melhoria da qualidade do serviço prestado; e um aumento da competitividade do mercado e da diversidade de produtos turísticos.
São igualmente resultados esperado a concepção de programas inovadores, atractivos, uniformizados e com garantias de qualidade, segurança e aplicação de políticas ambientais; a promoção e internacionalização das empresas; a animação dos territórios para a promoção da riqueza cultural e natural dos territórios através de produtos turísticos de qualidade com uma forte componente de animação e ligação à história, cultura, artesanato, gastronomia e enologia.
 
Cooperação
interritorial

 
Em 2009, na elaboração da Estratégia Local de Desenvolvimento (ELD) para prosseguir com os objetivos do Eixo 3 do PRORURAL (Programa para o Desenvolvimento Rural da Região Autónoma dos Açores) – Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural e, com base na caracterização da sua zona de intervenção e dos seus factores de desenvolvimento positivos e negativos, a GRATER concluiu-se que esta estratégia tinha forçosamente que passar pela tentativa de fazer surgir novas abordagens que viabilizem a valorização do ambiente e do património cultural e pelo desenvolvimento de modalidades de turismo/serviços capazes de proporcionar esta valorização.
O principal objectivo que se pretendia alcançar com a aplicação deste Programa Integrado de Desenvolvimento seria a valorização do mundo rural e a dignificação de todos quanto dele fazem parte, pela promoção do bem-estar e de qualidade de vida que permitiriam a fixação da população rural através da dinamização das actividades produtivas, sociais e culturais.
Tendo em conta que desde sempre a GRATER teve um papel importante na articulação e complementaridade entre programas e iniciativas comunitárias, nacionais e regionais, surge então, nesta óptica, a possibilidade de participar no projecto de cooperação – QTA – Qualificar o Turismo Activo.
Nesse âmbito, a cooperação interterritorial e transnacional é um dos instrumentos disponibilizados pela estratégia de forma a facilitar a realização do projecto de desenvolvimento de uma região rural.



  Outras Fotos

Dolfine.com (C) 2020